quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Capitulo 3

(Liam)

Com aquela última reposta fiquei completamente pregado ao chão, não me conseguia mexer. Vi-a ir-se embora sem poder fazer nada, era como se o meu coração também desaparecesse juntamente com ela. Naquele momento não conseguia pensar em mais ninguém, era só nela. Como já não estava a fazer mais nada naquele sítio voltei para casa.

Harry – Aleluia men! Estava a ver que tínhamos de te ir buscar… - mandei as cenouras para cima da mesa e dirigi-me para o meu quarto

Niall – Tu demoraste este tempo todo só para comprar cenouras?! Só podes estar gozar…

Louis – Fixe! Já sei o que vamos comer…

Zayn – Nem te ponhas com ideias de cenouras…mandamos vir pizzas! Eu é que não vou comer cenouras ao almoço! – antes de chegar ao quarto ouvi as reclamações deles mas nem liguei – mas o que é que aquele tipo tem? Anda estranho desde manhã

Niall  - Achas que eu sei? Mas é bom que ele fique sem aquele humor de cão porque temos aquele mini-concerto no bar logo á noite!

Entrei dentro do meu quarto e fechei a porta com toda a força possível. Encostei-me a esta e deslizei até chegar ao chão. A voz dela, o sorriso, o olhar não me saía da cabeça. Naquele momento a minha cabeça apenas girava em torno dela.

(Harry)

Ouvimos um estrondo de uma porta a bater com bastante força e ficamos a olhar uns para os outros com cara de “que bicho é que lhe mordeu?”.

Zayn – Mas alguém sabe o que se passa? – interveio com uma pergunta sábia mas que ninguém sabia a resposta

Louis – Eu vou encomendar as pizzas e alguém vai falar com aquele marmanjo para ver o que se passa!

Harry – Eu vou lá…

Niall – Leva um capacete e umas proteções senão sais de lá negro! – todos se riram. Bati à porta mas ninguém respondeu

Harry – Tu estás a gozar comigo ou quê? Abre-me essa porta antes que eu parta isto tudo – ouvi um barulho atrás da porta e rapidamente se abriu – bem me parecia que não querias ver toda a minha força em ação…

Liam – O que é que tu queres?

Harry – Em primeiro lugar não falas assim comigo em segundo… – fiquei a pensar e descobri que não havia segundo – esquece o segundo. Mas que diabo se passa contigo? Desde hoje de manha que andas esquisito…estás sempre no mundo da Lua!

Liam – Não se passa nada…ando cansado, é só isso!

Harry – Como se eu acreditasse nisso! Anda lá…desembucha! – ele não dizia nada por isso comecei a ficar preocupado – Ok. Chegámos aquela parte em que realmente começas-me a assustar se não disseres nada!

Liam – Não tens que estar preocupado porque não tens motivo para isso, e se não te importares gostaria que saísses!

Harry – Não queres mesmo falar? Eu existo é para alguma coisa…nem que seja só para te ouvir

Liam – Épah, mas eu estou a falar chinês? Já disse que não tenho nada por isso baza de uma vez! – nunca o tinha visto assim, o que me deixou ainda mais preocupado.

Harry – Não te esqueças que logo temos que ir ao bar…

Liam – Não, não me esqueço e como já fizeste de minha mãe já te podes ir embora!

Saí do quarto e fui ter com o resto do pessoal.

Harry – Pessoal, reunião de família, urgentemente! – gritei para eles

Niall – Reunião? Ui…o que se passou?

Louis – Se vamos ter uma reunião tem que ser á seria! – começou a fingir que estava a escrever num livro – bem, qual é a ordem de trabalhos Excelentíssimo Harry Styles? Tem que ficar tudo escrito numa Acta! – todos se riram incluído eu

Harry – O assunto é sério pessoal – tentei manter a compostura mas era impossível

Zayn – Ainda pior…se o assunto é sério ainda mais uma razão para ficar tudo escrito! – todos se riram mas desta vez eu não

Harry – É sobre o Liam. Ele não está bem…não sei o que se passou mas bateu-lhe forte. Expulsou-me do quarto e não deu nenhuma justificação por estar assim…

Niall – De certeza que não é nada assim tão grave…

Zayn – Claro…não vale a pena estarmos a fazer filmes de cenas que não sabemos! Se ele quer ficar sozinho, que fique! Logo á noite já fica melhor quando for cantar…

***

(Liam)

Já estava quase na hora do concerto e a rapariga continuava a não me sair da cabeça, mas isso não podia acontecer. Tinha de deixar tudo fora do palco. As pessoas que estavam lá fora mereciam o meu melhor e era isso que tinha de fazer…dar o meu melhor.

(Matilde)

Depois de uns bons metros à frente voltei a olhar para trás com o intuito de perceber se ele vinha atrás de mim, ou se calhar era, uma vontade inconsciente de o voltar a ver. Virei-me ligeiramente e não havia sinais dele…a sua silhueta tinha desaparecido no horizonte mas não do meu coração.

A caminho de casa reparei que havia um bar bem giro perto de minha casa e que tinha música ao vivo. Gostei bastante da aparência do bar por isso decidi ir lá á noite. Precisava de espairecer um pouco e ouvir música pareceu-me ser o ideal. Depois de almoçar e de reparar que na televisão só falavam nos 1D decidi ir dar um mergulho á piscina.

“Tenho uma casa enorme, se calhar ainda convido a minha porca a vir aqui passar o Verão comigo” pensei. Passar três meses completamente sozinha também ia ser um pouco aborrecido e com ela talvez as coisas alegrassem e que rapidamente me esquecesse de coisas tristes.

Quando começou a aproximar-se a hora para ir para o bar fui-me preparar. Escolhi uma mini-saia azul juntamente com uma camisola cor-de-rosa e uns sapatos de salto alto também rosa. Maquilhei-me e deixei o meu cabelo ao natural, com os caracóis desalinhados mas perfeitamente dentro da minha personalidade. Assim que cheguei já havia uma enorme fila á entrada, esperei cerca de quinze minutos para entrar e nem reparei quem é que iria tocar.

Sentei-me numa mesa pequena num canto mas que dava para ver perfeitamente o palco. Entretanto chega um empregado e peço-lhe uma bebida. Tive a ver o ambiente uns vinte minutos e foi então que umas raparigas chegam á minha mesa

- Olha podemos sentar-nos aqui? – disse uma delas bastante depressa, eu abanei com a cabeça afirmativamente e elas sentam-se todas á volta da mesa com especial atenção ao palco. Nesse momento um senhor anuncia a entrada da banda que ia tocar. Quase que ia ficar surda com os gritos que as raparigas deram e assim que a banda entra e vejo a famosa banda dos 1D quase que me dá uma coisinha má.

“Eu não acredito nisto…não pode ser verdade…isto é perseguição” desabafei. 

Obrigada pelos comentários, são muito importantes para mim!
Espero que gostem e que continuem a comentar!
Liis

5 comentários:

OneDirection ♥ disse...

AMEIIIIIIIIIIIIIII :D
Quero muito o próximo capitulo (:

Bia* disse...

Gostei buée mesmo* por favor não demores muito a escrever o próximo :D

Rita disse...

continuo a amar ahah :)

Inês Viegas disse...

Continua, continua, continua! Ameiiii!!! :D

Beijos! *-*

http://teenagelife67.blogspot.pt/

Inês Viegas disse...

Continua, continua, continua! Ameiiii!!!

Beijos! *-*

http://teenagelife67.blogspot.pt/