domingo, 29 de janeiro de 2012

Capitulo 18



(Matilde)

Assim que toquei á campainha vieram logo a correr abrir-me a porta, pelo menos ouvi uma correria, quem me veio abrir foi a Carla.

Carla – Que saudades coisa mais linda do mundo! – ao mesmo tempo que me abraçava

Matie – Que exagero miúda! Não sei se o Louis acha muita piada a eu ser a tua coisa mais linda do mundo… - provoquei-a, se naquele momento o olhar matasse, já estaria morta – Já percebi, mas não te escapas do assunto! Mas também só foram dois dias que tive fora…

Carla – E achas pouco? Com estas aqui sempre a chatearem-me o juízo foi um martírio. – ao mesmo tempo que apontava para elas sentadas no sofá

Matie – Estou a ver que sim! – entrei dentro de casa e cumprimentei-os a todos menos ao Liam que estava num canto da sala. Desde que entrei, ele tentou não fazer contacto visual comigo mas não conseguiu resistir e enviou-me um sorriso. Todos ficaram a olhar para mim assim que passei pelo Liam sem sequer olhar para ele – então como é que estão todos? – perguntei para aliviar aquele ambiente

Vera – Muito bem, e tu? – tentou animar-me visto que tentei ser o mais fria possível com o Liam

Matie – Melhor é impossível! – esbocei o meu sorriso mais genuíno dos últimos tempos, afinal, estava mesmo melhor que nunca.

Joana – O que é que tens no pescoço? Está vermelho… - pus a mão no pescoço imediatamente tentando pensar nalguma coisa credível para lhes contar. Olhei pelo canto do olho e a cara do Liam estava escondida pelas mãos. Devia estar a tentar não se rir da situação.

Matie – Alergia… - foi a primeira coisa que me lembrei.

Joana – És alérgica a quê? Nunca fostes dessas coisas… - naquele momento devia estar mais vermelha que nunca mas mantive a calma

Matie – Nem sei. Fui á farmácia e disseram-me que podia ser de alguma flor porque estive na Serra de Sintra.

Filipa – Foste a Sintra? – o meu cérebro estava a trabalhar o mais rapidamente possível para engendrar uma desculpa plausível enquanto via o esforço do Liam para não se rir

Matie – Fui, estava um excelente dia para ir passear e levei comigo o meu irmão. Deixando a minha pessoa de parte, e vocês?

Harry – Podiam ter sido melhores… - afinal eu e o Liam não eramos os únicos com problemas naquela sala, a Vera e o Harry também não estavam bem

Vera – Depende da perspetiva!

Filipa – Correu tudo muito bem, não houve acidentes nem nada na tua ausência!

Matie – Ainda bem, o que não queria era encontrar a minha casa num estado deplorável!

Joana – Não sei se reparaste mas ela estava a falar de nós!

Matie – Eu também não estou preocupada com vocês…

Carla – Foi por isso é que vieste rapidamente para ter connosco!

Matie – Tenho é saudades destes meninos, isso sim! – pus-me no meio do Louis e do Zayn – Agora de vocês? Nem pensar…

Vera – Como se nos pudesses enganar! Vê-se na tua cara as saudades que tinhas de mim…

Matie – Oh! Andem cá minhas coisinhas fofas! – abraçamo-nos, parte de mim já não conseguia viver sem elas. Estiveram sempre comigo nos bons e nos maus momentos e isso, não conseguia esquecer nem o queria.  

Zayn – Como fomos avisados que vinhas decidimos preparar-te uma surpresa…cozinhamos! – olhei para as meninas um bocado assustada

Matie – Ui, isso é seguro?

Filipa – É! Tiveram a nossa ajuda por isso é comestível…

Matie – Ainda bem…

Niall – Bem, vamos comer? É que já estou com fome…

Louis – No dia em que ficares sem fome é porque está doente…

Zayn – Pior, o mundo acaba nesse momento porque não há quem esvazie os supermercados!

Niall – Ahah! Ninguém compreende o meu estomago!

Joana – Eu compreendo!

Vera – Uuuuu! – todos nos rimos quando observamos a cara de envergonhado do Niall e da Joana, se ela tivesse um buraco escondia-se lá de certeza.

Louis – Esquecendo este momento vergonhoso do meu amigo, amanha vamos atuar por isso também estás convidada para assistir.

Matie – A sério? – estava surpreendida pois o Liam não tinha dito nada! Devia ter-se esquecido desse pequeno pormenor – claro que vou!

Depois de mais alguma conversa fomos todos jantar, a mesa já estava pronta e todos se sentaram rapidamente menos eu e o Liam. Tivemos que ficar de frente um para o outro, o que não era o melhor se não queríamos ser apanhados. Ainda tentei mudar de lugar mas todos eles estavam irredutíveis. Decidi aproveitar aquela oportunidade para provocar o Liam tala como ele me tinha feito no hotel. Descalcei silenciosamente os meus sapatos e tentei chegar com um deles á cadeira dele, assim que lhe toquei ele estremece e deixa cair o garfo ao chão. Tentei não me desmanchar a rir e consegui mas tinha sido um esforço monumental.

Louis – Estás muito contente Matie… - olhei para ele. Encontrava-se na outra ponta da mesa e tinha-me visto rir

Matie – A vida corre-me bem…

Carla – E isso deve-se a alguém em especial? – percebi que naquele frase o nome do Liam estava subentendido mas tratei logo de desmanchar essa ideia

Matie – Por acaso até deve! Percebi que existem pessoas que não valem a pena o esforço e que temos de seguir em frente. Por isso é que me sinto tão bem…mais um problema resolvido na minha vida. – desta vez fiz questão de olhar para o Liam para eles pensarem mesmo que não havia volta a dar

Vera – Ficamos felizes por ti, muito. – olhei para a Vera e percebi que ela não tinha ficado lá muito convencida com o que tinha dito. Eles continuaram a conversar e eu decidi voltar á carga, voltei a colocar o meu pé na cadeira do Liam e desta vez ele não se assustou. Percorri com o pé parte da perna que estava na cadeira até chegar ao seu “membro”. Senti-o estremecer porém não parei. Continuei com movimentos para cima e para baixo, discretos. Sem dar por isso ele levanta-se rapidamente da mesa e sai a correr da cozinha. Calcei de imediato os sapatos e continuei a comer calmamente.

Harry – O que é que lhe deu? – perguntou, todos olharam uns para os outros ao invés de mim que continuava a comer

Niall – Tu é que estás ao lado dele não nós! Como é que queres que saibamos?

Joana – Foi de repente, será que dissemos alguma coisa?

Louis – Não, estávamos a falar de comida! Não é nada de mal…

Carla – Mas alguma coisa foi!

Zayn – Cá para mim são problemas do foro sentimental… - todos olharam para mim à espera que eu tivesse a resposta. Até a tinha mas não a podia dar.

Matie – Que tal perguntarem quando ele chegar? – respondi-lhes rapidamente – não sou bruxa nem nada! Mas também não percebo o porquê de tanto alarido, deve ter tido vontade de ir à casa de banho… - entretanto a meio da minha resposta tinha recebido uma mensagem do Liam.   

De: amor ^^
Por favor isso novamente não! -.- Não me consigo controlar!

Respondi-lhe de imediato

Para: amor ^^
Ahah. Esta foi a paga por me teres provocado no hotel! Afinal também não me resistes :P
PS. Ouvi dizer que o gelo é bom para isso…xD

Pouco tempo recebi a resposta

De: amor ^^
Vais sofrer vais! Deixa-me só apanhar-te sozinha, não me escapas :P

Antes que pudesse responder ele tinha chegado á cozinha novamente por isso voltei a guardar o telemóvel no bolso da saia. Depois de acabarmos de jantar os rapazes foram para a sala escolher o filme que iriamos ver enquanto as raparigas queriam falar comigo a sós.

Carla – Como é que estás? – perguntou-me

Matie – Estou bem…

Vera – Mas tu pensas que enganas quem? Sabemos perfeitamente que ainda não esqueceste o Liam…

Matie – E não esqueci! Mas isso não quer dizer que já não tenha seguido em frente…

Joana – Matilde…dá-lhe uma oportunidade!

Matie – Não vou dar uma oportunidade a quem não a merece! E não quero falar mais nisto…ele é passado e como tal não se remexe!

Filipa – Estás a ser casmurra…

Matie – Estou feliz assim…

Vera – O problema é que acho mesmo que estas feliz…

Matie – Ouviram o que a Vera disse? Estou feliz…agora deixemos de falar no outro e vamos lá para dentro!

Filipa – Esperemos mesmo que estejas bem…

(Liam)

Depois de escolhermos o filme as raparigas demoraram pouco tempo a chegarem. Olhei para a Matilde e ela estava a ver aonde é que se podia sentar mas o único lugar livre era ao meu lado. Sorri discretamente e ela fez o mesmo. Sentou-se ao meu e quando senti o corpo dela a tocar no meu só me apetecia beija-la. Já estava no estado em que qualquer segundo sem estar com ela era uma eternidade de sofrimento.

Matie – Estou com frio…não têm assim umas mantas? – olhei para ela e estranhei tal pedido, afinal estávamos em pleno verão e não estava frio

Louis – Acho que temos disso cá em casa mas não sei onde!

Zayn – Está naquele armário grande lá em cima. Vou buscar!

Puseram o filme em pausa enquanto o Zayn ia buscar a manta. Quando chegou deu-lha e ela estendeu-a.

Matie – É um bocado grande… - ao mesmo tempo que punha uma parte por cima de mim – importaste? – disse-me sem quase me olhar.

Liam – Não, não me importo. – finalmente tinha percebido o porquê de ela querer a manta. Assim que me cobri senti de imediato as pernas dela a irem para cima das minhas. Tentei esconder o melhor possível a existência das pernas dela sobre as minhas colocando a manta de forma a fazer um alto naquela zona.

Filipa – Pausa! – assim que a ouvi quase que dava um pulo de susto e a Matilde também pois tirou as pernas rapidamente – isto de ver filmes de terror com claridade não tem piada. Temos que puxar as persianas ainda mais para baixo! – respirei fundo, afinal ainda não tínhamos sido desmascarados  

Matie – Concordo plenamente! É muito mais giro quando não conseguimos ver nada…adoro ouvir os gritos da Vera!

Vera – Ahah…vê lá se te cai um dentinho com a gracinha.

Depois de puxarem tudo para baixo reinou o profundo silêncio e o escuro, não se conseguia ver nada, era o ideal. Novamente senti as pernas da Matilde a deambularem para cima das minhas. Não consegui resistir e comecei a massajar as pernas, no imediato em que lhe toquei a pele dela reagiu ao meu toque. Tinha ficado com pele galinha. Poucos segundos depois senti o meu telemóvel a vibrar, tentei ler a mensagem sem mostrar muita claridade.

De: amor
Mãos muito frias -.- aquece-as primeiro!
Adorei a ideia, não pares! xD

Sorri. Tentei aquecer as mãos por debaixo do cobertor o mais rapidamente possível. Assim que as aqueci, voltei á massagem que tinha deixado no início. Não vi nada do filme, apenas parava quando alguma das raparigas dava um grito de terror. Ao longo do filme via aproximar-se cada vez mais de mim por entre o cobertor. Todos estavam tão entretidos a ver o filme que nem olhavam na nossa direção, embora também não se visse nada através do escuro. Senti-a a encostar a cabeça no meu corpo, apalpei o terreno para perceber qual era a posição dela e puxei-a mais para junto de mim para ficar confortável. Enquanto o filme avançava para o final, eu percorria todo o seu corpo com a ponta dos dedos para não lhe provocar cocegas.

Liam – O filme está a acabar… - sussurrei-lhe ao ouvido quando percebi que o filme estava prestes a acabar. Ela levantou-se cuidadosamente e voltou á posição inicial.

(Matilde)

Estava tão bem encostada ao ombro do Liam praticamente a dormir quando ouvi a sua voz doce ao meu ouvido para me levantar pois o filme estava a acabar. Nem queria acreditar o filme já estava a acabar…devia ter demorado mais tempo. Coloquei-me novamente na posição original, bem longe do Liam. O filme acabou e acenderam a luz.

Carla – E agora meninas? Casa? – perguntou, estava tão morta que só me apetecia adormecer ali mas não podia dizer nada

Louis – Irem sozinhas para casa está fora de questão porque já é tardíssimo. Que tal ficarem por cá?

Filipa – Vocês têm quartos suficientes para todos? É que somos dez…

Zayn – Dez quartos não temos mas cinco temos. Ficamos aos pares…acho que ninguém se importa! Já fizemos isso em casa da Matilde…

Vera – Excelente ideia! Eu fico com a Carla!

Joana – Eu com a Filipa! – antes que pudesse dizer alguma coisa já os pares estavam feitos por parte das meninas

Harry – Louis já sabes…não consigo dormir sem ti!

Niall – Eu e o Zayn ficamos juntos…

Olhei para o Liam e tentei encontrar uma solução para aquele problema. Tinha a certeza se ficássemos juntos no dia seguinte haveria imensas perguntas

Matie – Eu fico no sofá… - proferi enquanto olhava para o Liam

Liam – Nem penses! Ficas tu no meu quarto que eu fico aqui…não me importo.

Matie – Está fora de questão…da outra vez em minha casa ficaste no sofá por isso aqui, eu também fico no sofá! Entendido?

Liam – Não me apetece discutir por isso se queres dormir aí por mim tudo bem. Quero lá saber… – assim que falou abandonou de imediato a sala. Se fosse há dois dias atrás aquelas palavras tinham-me matado por dentro, mas como tudo tinha mudado não me importei.

Harry – Não é o que ele sente…. – disse-me tentando desculpa-lo

Matie – Quero lá saber do que ele sente ou deixa de sentir! Vou masé dormir isso sim! E vocês também porque amanhã vão tocar ao bar…

Zayn – Mal posso esperar…estou com imensas saudades de atuar!

Louis – Podes crer! Vamos arrasar aquilo tudo…

Carla – Uuuu…estamos lá para ver se são assim tão bons quanto isso.

Louis – Claro que somos!

Carla – É esperar para ver…

Assim que eles se foram todos deitar casa um no seu respetivo quarto e companheiro, deitei-me no sofá que por sinal não era tão confortável como tinha parecido momentos antes quando estava o Liam ao meu lado. Embrenhei-me no lençol que me tinha trazido e na manta que tinha usado no filme, vestida com a mesma roupa. Estava bastante cansada, fechei os olhos lentamente e a única imagem que me aparecia na mente era a do Liam. Faltava-me algo, faltava-me sentir o corpo dele junto ao meu, faltava poder ter os braços dele envolvendo o meu corpo sentindo-me segura. O simples respirar dele tranquilizava-me, o simples toque. Tentei abandonar aqueles pensamentos pois sabia que o que tinha acontecido na noite anterior não poderia acontecer sempre. Não poderia adormecer nem acordar sempre junto a ele.

Liam – Amor… - estremunhei assim que ouvi a voz dele pois não estava á espera dele – só sou eu, não te assustes.

Matie – Não estava á tua espera! – respondi-lhe com cara de ensonada e morta de cansaço. Ele estava á minha frente a fitar-me com aqueles olhos maravilhosos aonde me perdia em pensamentos, e percebi logo no que estava a matutar – nem penses!

Liam – Porque é que dizes isso? Ainda não disse nada… - sorriu sabendo que já sabia

Matie – Deves pensar que ainda não percebi o porquê de estares aqui!

Liam – Então diz lá?

Matie – Queres-me fazer uma proposta indecente!

Liam – Se vir aqui buscar-te para a minha cama é uma proposta indecente então acertaste em cheio!

Matie – Nem pensar! Alguém pode ir ao teu quarto e apanha-nos lá!

Liam – Trancamos a porta…além disso lá já não precisas de dormir com essa roupa…

Matie – Mesmo assim…não me sentiria bem!

Liam – Mas quem é que te disse que tinhas escolha?

Matie – E não tenho?

Liam – Depois do que me fizeste ao jantar achas que ainda te escapas?

Matie – Ahah. Amei a forma de como saíste a correr da mesa! 

Liam – Ainda por cima gozas? Não teve graça nenhuma!  

Matie – Teve graça pois!

Liam – Bem, estamos a perder tempo aqui na conversa para nada! Anda… - ele agarrou-me com um braço a segurar as pernas e outra atrás das costas. Comecei a mexer as pernas de forma a pôr-me no chão mas ele não cedeu – queres fazer barulho é? Se os acordares a culpa não é minha… - acabei por me deixar ir. Assim que entramos no quarto ele colocou-me na cama de solteiro que tinha

Matie – Ainda por cima de solteiro! Não tinhas uma cama maior?

Liam – Essa chega perfeitamente para nós…assim ficas bem juntinha a mim!

Matie – Tu queres-me levar ao limite do bom senso não queres? – ao mesmo tempo que começava a tirar a roupa

Liam – Nada disso, só quero poder estar contigo o máximo de tempo possível.

Matie – Não sei se já reparaste mas esqueci-me da almofada lá em baixo…e agora?

Liam – Não precisas da almofada, podes usar o meu peito!

Matie – Vou dormir mesmo muito confortável não haja dúvida! – ele continuava a olhar para mim enquanto tirava a última peça de roupa que me faltava, a saia – Olha, porque é que me estas a olhar assim? Estás-me a deixar envergonhada…

Liam – Desculpa…perdi-me na beleza do teu corpo!

Matie – Nem quero saber o que andaste a imaginar… - ele estava a ficar bastante vermelho – ok, esquece…não quero mesmo saber!  - enfiei-me no meio dos lençóis e o cansaço era cada vez maior – despacha-te a vir para aqui! Quero dormir! – ele deitou-se ao meu lado e dei-lhe o beijo de boas noites

Liam – Só um?... – ele estava a olhar-me com aqueles olhos lindos e irresistíveis, e para variar, não consegui resistir e dei-lhe mais um.

Matie – Vá, já chega! Acabaram-se os beijos por hoje…amanhã tens o concerto e por isso tens que dormir bem!

Liam – Melhor do que dormir contigo é impossível!

Matie – Anda lá, temos que dormir! Ah, já me esquecia, tenho que pôr o despertador…

Liam – Para quê?

Matie – Para não ser apanhada aqui! Tenho que me levantar antes de eles todos e voltar para o sofá!

Liam – Se tem que ser…

Matie – Tem que ser e não me olhes desse jeito irresistível porque não vale a pena! – dei-lhe o último beijo

Liam – Dorme bem princesa! – disse com um enorme sorriso que me preenche o coração

Matie – Dorme bem amor… - Aconcheguei-me o melhor possível no corpo dele e deixei-me levar rapidamente pelo cansaço. O dia seguinte iria ser bastante comprido e nem sabia o quanto.




Espero que tenham gostado!!
Muito obrigada a todos os seguidores, sem vocês a minha motivação para escrever não seria a mesma! Obrigada a todos os comentários!!


Liis

5 comentários:

filipa margato disse...

adorei, está mesmo lindo *.* espero que seja rápido o próximo capítulo :)

Raquel** disse...

Amooooooooooooooo ! Quero mais !! <3

filipa margato disse...

quando vais publicar o próximo?

Liis disse...

ainda não sei! Estou a trabalhar nele mas não se se estará pronto hoje...acho mais provável que só publique amanhã!

Liis

filipa margato disse...

fico à espera querida :)