quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Capitulo 16



Foram buscar as malas ao tapete rolante que trazia as três malas de Matilde.

Matie – Eu não acredito que vou andar a passear por Paris com cinco malas atrás de mim – resmungou olhando para as malas – Se soubesse não tinha trazido tanta coisa! Podias-me ter dito, Liam!

Liam – Mas quem é que te disse que ias passear de malas? – ela olhou para ele com a expressão estampada no rosto “é obvio!”

Matie – Então queres que ande com as malas onde? No céu? – ele riu-se e deu-lhe um beijo delicado – porque é que estás a rir?

Liam – És tão tonta! As malas vão para um hotel… - ele começou a andar deixando-a petrificada. Liam voltou-se enquanto continuava a andar – diz lá se não sou o melhor namorado do mundo? – Matilde deixou-se derreter com as palavras que ele tinha dito, principalmente, a forma como soou no seu coração a palavra “namorado”, sem dúvida a melhor palavra. Ela pegou nas malas e deu uma pequena corridinha até chegar a ele – então?

Matie – Não és o melhor namorado porque ainda não vi qual foi o hotel que escolheste…se for bom, acho que ficas com o estatuto de melhor namorado do Mundo!!

Liam - Ui, então acho que tenho que ir mudar a reserva, é que escolhi o pior hotel que havia em Paris – disse na brincadeira

Matie – Estupido! Nós até podíamos estar no sítio mais nojento possível que contigo, era o melhor lugar do mundo – Matilde fez uma cara feia quando acabou de falar deixando Liam um pouco assutado porque tinha adorado o que tinha escutado

Liam – Que cara foi essa?

Matie – Esta foi a coisa mais lamecha que já disse em toda a minha vida! – ela pousou a sua mão delicadamente no rosto de Liam e percorreu-o acabando por deixar cair a mão no coração dele – e acho que foi a primeira vez que o senti vir mesmo do coração que até me arrepiei – Liam inclinou-se sobre ela e beijou-a

Liam – Assustaste-me sabias?

Matie – Desculpa, não era a minha intenção!

Liam – Tu também és muito importante para mim, corria mundo inteiro só para estar contigo e ver esse sorriso maravilhoso estampado no teu rosto.

Matie – Que querido…vamos?

Liam – Sim

Foram até ao hotel de táxi o mais rapidamente possível para poderem usufruir de todos os luxos que a cidade de Paris pode oferecer. Assim que chegam ao quarto Matilde fica deslumbrada com a imensidão do quarto e pela sua beleza. A vista panorâmica que as janelas ofereciam para Paris era a mais perfeita que podia haver.

Matie – Isto é lindo, Liam! – ela percorreu todo o quarto e a casa-de-banho completamente encantada – Está perfeito…

Liam – Ainda bem que gostaste… - Matilde voltou para junto de Liam e colocou os seus braços em redor do pescoço dele

Matie – Acho que tenho o melhor namorado do mundo mesmo! – ao mesmo tempo que lhe dava pequenos beijos – vou ficar mal habituada!

Liam – Nunca é demais mimar a minha princesa!

Matie – Oh, és tão querido! Assim com tantos mimos, no meu dia de aniversário, vou querer também uma coisa assim fantástica!!

Liam – E quando é que fazes anos?

Matie – Daqui a um mês! Faço dezoito!

Liam – Está descansada que nesse dia eu levo-te á Lua se for preciso!

Matie – Ai é? Olha que eu vou cobrar isso!

Liam – Podes cobrar o que quiseres, faço tudo! – dito isto, desta vez, foi ele que se inclinou para beija-la, desta vez de uma forma diferente, cheio de desejo mas mesmo assim delicado. Ela foi-se deixando levar pelo sentimento prendendo as suas mãos no cabelo dele enquanto dava pequenos passos para trás por causa da pressão que Liam fazia no corpo de Matilde. Matilde sentiu o seu corpo a embater contra uma estrutura dura e gelada, colocou uma das mãos atrás e percebeu que se tratava da mesa. Liam desceu as suas mãos até aos glúteos dela fazendo uma leve pressão levantando-a para cima da mesa. O clima intensificou-se e o desejo de terem os seus corpos juntos era cada vez maior. Liam tomou a iniciativa e percorreu a perna esquerda desnuda de Matilde até chegar á bainha da saia, parou por breves segundos e avançou por debaixo desta. Matilde ao sentir a mão dele por debaixo da saia travou o movimento – depressa demais? – ela apenas abanou afirmativamente com a cabeça devido á sua respiração ofegante e descompassada

Matie – Desculpa… - disse depois de recuperar o folgo

Liam – Não tens que pedir desculpa, eu compreendo. Quando tiveres preparada eu também o estou! – Matilde apenas sorriu e desceu de cima da mesa e percorreu mais uma vez todo o quarto até reparar nas duas camas existentes.

Matie – Duas camas? – perguntou com uma cara meia amuada

Liam – Sim, não querias? Eu pensei que era melhor assim…não queria precipitar as coisas entre nós…

Matie – Depois do que estava para a acontecer em cima da mesa, a cama é indispensável… - Liam ia para falar mas ela interrompeu - shiuu! Está mais que perfeito. O que fizeste fez-me ter ainda mais a certeza o quanto gosto de ti. Qualquer outro rapaz na tua situação teria pedido apenas uma cama…obrigada!

Liam – Bem, vamos ficar por aqui ou vamos aproveitar a cidade?

Matie – Também acho melhor sairmos daqui…aqui a temperatura está quente demais…

Liam – Tu fazes sempre subir a temperatura a qualquer momento…

Matie – Ai sim? Então é melhor irmos refrescar as tuas ideias!

Liam – É…

Andaram a percorrer as magnificas ruas de Paris com um mapa na mão para não se perderem. Visitaram o máximo que conseguiram de manhã e da parte da tarde perderam-se nas horas nos jardins que antecedem a Torre Eiffel. Depois de muitas fotografias e de beijos lá decidiram ir até á Torre Eiffel.

Liam – Vamos subir!

Matie – Ai não! Tenho pavor a alturas, não quero subir!

Liam – Vais sim, eu estou aqui contigo.

Matie – Tenho medo, é muito alto, começo a ficar pálida e com falta de ar! Não vou conseguir subir até lá cima!

Liam – É claro que consegues. Eu tenho uma surpresa para ti lá em cima e queria mesmo que viesses. Prometo agarrar-te com todas as minhas forças para não teres medo!

Matie – Mesmo assim, Liam! Vês, já estou a começar a tremer…tens a certeza que não podes trazer a surpresa cá para baixo?

Liam – Eu posso trazer cá para baixo mas não seria a mesma coisa! Tenho a certeza que serás capaz de subir até lá acima.

Matie – Ai! Não sei não…

Liam – Estou aqui, nunca te vou largar até lá acima.

Matie – Não me podes mesmo largar senão desmaio ou qualquer coisa assim, ouviste?

Liam – Podes estar descansada! Vamos?

Matie – Vou-me arrepender disto mas vamos lá!

Liam – Queres ir de elevador ou de escadas?

Matie – Escadas obviamente!

Liam – Mas são muitas, e no segundo piso temos que ir de elevador para chegar ao terceiro piso!

Matie – São muitas? Se eu consigo tu também, só serão umas 500 escadas para subir!

Liam – Só? Ainda dizes só?

Matie – Se eu vou lá acima tu também tens que fazer alguns sacrifícios por isso vamos de escadas!

Depois de algum tempo na fila de espera, lá conseguiram subir até ao primeiro andar da Torre Eiffel. Pararam para ver a vista embora a Matilde não se chegasse muito perto mas estava a adorar. Decidiram comprar umas pequenas lembranças para os rapazes e para as raparigas. Tiraram algumas fotografias mostrando, por vezes, a cara de pânico da Matilde. Voltaram a subir até ao segundo andar através das escadas e desta vez, o percurso foi mais pequeno e mais fácil. Desta vez Matilde nem se chegou perto das grades para ver a paisagem por causa do medo que sentia. Continuaram a subir mas desta vez de elevador pois o único acesso ao último piso era o elevador.

Liam – Paris á noite é magnífica! – disse ao observar a vista que aquele andar proporcionava. Olhou para trás e viu Matilde encostada a uma parede cheia de medo – vem aqui ver uma coisa! – ao mesmo tempo que a desencostava da parede

Matie – Liam se eu for para ali eu morro de medo!

Liam – Não estás a ver que tem proteções…não caies lá baixo de certeza!

Matie – Ai Liam, não digas uma coisa dessas senão desmaio mesmo aqui!

Liam – Não queres ver a paisagem?

Matie – Querer até queria o pior é mesmo faze-lo!

Liam – Eu seguro-te! – ele colocou-se atrás dela e envolveu a cintura dela com os seus braços – Anda…

Matie – Vou fechar os olhos, não consigo ver! – fechou os olhos mas continuou a andar até parar junto ás grades

Liam – Podes abrir…

Matie – Não…

Liam – Sim… - ela abriu um olho de cada vez e quando se apercebeu da altura a que se encontrava soltou um pequeno gemido e enterrou a cara no peito do Liam

Matie – OMG, estamos tão alto Liam!!

Liam – Pois estamos, consegue-se ver Paris inteira! Tens a certeza que não queres ver?

Matie – Tenho!

Liam – Tens mesmo a certeza? – Matilde começou a ouvir um burburinho estranho nas pessoas que estavam há sua volta, pareciam estar a falar de alguma coisa que estava a acontecer. Curiosa, virou-se um pouco para ver o que se passava e viu um avião a passar com uma mensagem por trás que dizia “because I love you more than this”. Liam começou a cantar ao seu ouvido parte do refrão da música ao seu ouvido deixando-a arrepiada – gostaste?

Matie – Eu vou-te matar sabias?

Liam – Depois do que fiz ainda me vais matar?

Matie – Sim, como é que fizeste isto tudo sem eu saber? Como?

Liam – Tenho os meus meios…

Matie – Estou a ver que sim!

Liam – Afinal, gostaste ou não? – ela rodou sobre si mesma ficando de frente para ele, colocou os seus braços por cima dos ombros dele e beijou-o

Matie – Amei!

Liam – Ainda tenho só mais uma coisa para te dizer…

Matie – Até tenho medo…

Liam – Como ainda não te fiz uma pergunta, achei que este seria o sítio ideal para o fazer…

Matie – Ui, o que vêm daí…

Liam – Só para que saibas, eu não me vou pôr de joelhos porque senão ainda descobrem quem sou e depois deixamos de ter privacidade e eu não quero isso!

Matie – Estás a deixar-me nervosa…diz de uma vez por todas!

Liam – Aqui vai! Queres ser minha namorada mesmo sabendo que faço parte dos One Direction, que nem sempre vou estar presente, que por muito que não queira vais acabar por sair em capas de revista, que vais perder o anonimato…

Matie – Sabes uma coisa, não foi o Liam Payne dos One Direction que me conquistou, foi o Liam, um rapaz normal como tantos outros que teve o condão de me fazer rir quando me apetecia somente chorar! Fizeste-me sentir a rapariga mais sortuda do mundo com pequenos gestos! Não me interessa o facto de seres famoso ou não, de teres fãs, de aparecer em revistas…só quero poder estar contigo!

Liam – Promete-me que isso não vai mudar…

Matie – Prometo!! – deram um beijo apaixonada e estiveram mais um pouco a contemplar a vista até descerem até ao piso debaixo para jantar.

Depois de verem a esplendida vista noturna que a torre Eiffel proporcionava acabaram por abandonar o maravilhoso monumento de aço e foram para o hotel. Assim que chegaram ao quarto, já era bastante tarde, por isso decidiram ir descansar.

Liam – Queres que vá á casa de banho para poderes trocar de roupa?

Matie – Não é preciso! Não tenho problemas, além disso, só me verás de roupa interior que é quase a mesma coisa do que um biquíni…

Liam – Pois…

Matie – Querias mais era?

Liam – Não..não… - disse muito depressa e bastante envergonhado provocando o riso da Matilde

Matie – Pois claro! E eu sou o Pai Natal!

Liam – Não vamos por aí… - ele estava completamente desconcentrado – já não sei o que ia fazer! Já viste como é que me deixaste?

Matie – Deixei-te adorável…

Entretanto o telemóvel de Matilde começa a tocar, ela vai ver quem é e aparece no visor o nome da Vera. Ela atende e senta-se em cima da cama.

Matie – Olá porca!

Vera – Bem, isso é que são saudades minhas! Olha elas também querem falar, vou por em altifalante!

Matie – Ok! – Liam pôs-se atrás de Matilde e começou a dar pequenos beijos no pescoço provocando o riso de Matilde

Carla – Olá coisa mais linda do mundo! Que riso foi esse?

Matie – Nada, não foi nada! – ao mesmo tempo que tentava afastar o Liam de si mas em vão

Filipa – Nós ouvimos qualquer coisa!

Matie – Foi o meu irmão, ele é muito chato e embirrento! Deixando isso de parte…como é que estão as minhas meninas aí?

Joana – Estamos muito bem! Queres saber novidades?

Matie – Quero pois!

Joana – Então não é que aqui a menina Carla anda a lançar todo o seu charme para cima do Louis…e o melhor é que ele gosta e responde!

Matie – A sério Carla? Ahaha!

Carla – Não é nada! A Jo é que é uma exagerada, tivemos só a conversar…

Matie – Estou a ver estou!

Filipa – Mas não é só a Carla, a Vera também anda a bater mal com o Harry! – Liam continuava a provocar Matilde com beijos e desta vez mordiscou a orelha o que a fez soltar um pequeno gemido – o que foi?

Matie – Nada, aleijei-me! Esperem só um segundo! – colocou o telemóvel para baixo em cima da cama e voltou-se para o Liam – olha eu gosto muito disso mas agora não! Podes ficar aqui ao pé de mim a ouvir mas não faças nada… - ele abanou afirmativamente com a cabeça e deu-lhe um beijo. Encostou-se á cabeceira da cama e abriu as pernas para ela caber no meio delas e encostar-se no seu peito – pronto meninas podem continuar…

Vera – Oh, não é bem assim!

Matie – Mas afinal o que se passou?

Vera – Ele descobriu que afinal não tinha namorado e perguntou o porquê de ter mentido…isto porque alguém foi-lhe dizer que não tinha namorado não é menina Carla!

Carla – Eu já te pedi desculpas…não sabia que lhe tinhas dito! Ele veio com a conversa de teres um namorado e eu disse que não tinhas…

Vera – Pois! Mas era para ele pensar que tinha namorado…

Matie – E o que lhe disseste Vera?

Filipa – Não lhe disse, fugiu!

Matie – Vera?

Vera – Opah, não consegui dizer nada! Fui-me embora e disse que estava a ficar mal disposta e que não queria falar com ele. Ele ainda insistiu mas depois viu que não tinha hipóteses e não voltou a falar comigo!

Matie – Oh Vera! Porque é que fizeste isso?

Vera – Porque estou com medo!

Matie – Mas não tens de ter medo se seguires o teu coração!

Joana – É isso que estamos fartas de lhe dizer mas ela não nos ouve.

Vera – Não sei se será a melhor opção!

Matie – Claro que é Vera! Olhem eu amanhã volto para aí e depois conversamos melhor!

Carla – A sério? Vens amanhã?

Matie – Sim, estou farta de estar aqui sozinha sem vocês!

Filipa – Estás preparada para voltar a ver o Liam?

Matie – Não sei…Como é que ele está? – Matilde estava a tentar controlar o riso quando o Liam sussurrou ao ouvido dela “melhor que nunca”

Joana – Não sabemos. Desde ontem que saiu de casa e ainda não voltou…sabes alguma coisa?

Matie – Saiu de casa? Ele nunca mais me disse nada desde que saiu do meu quarto…

Vera – Vais ver que quando ele chegar vai ter as ideias em ordem e tudo vai mudar!

Matie – Vamos ver! Mais novidades fofinhas?

Carla – Só o facto da Joana andar aos sorrisinhos ao Niall e a Filipa ao Zayn, mas elas não querem admitir! Devem achar que ando de olhos tapados…

Filipa – Nós achamos é que só tens olhos para o Louis…

Carla – Isso pensam vocês! A mim nada me escapa…

Joana – Pois claro, inventas é coisas na tua cabeça!

Carla – Vais dizer que o que disse é mentira?

Joana – Não andei aos sorrisinhos, era só conversa apenas!

Filipa – Exatamente, vocês é que têm a mania de ver love em tudo o que se mexe!

Matie – Vá meninas, não se zanguem! Gostei muito de falar com vocês mas agora tenho que ir dormir para amanha voltar para aí está bem?

Vera – Queres que te vá buscar ao aeroporto?

Matie – Não, não é preciso. Eu vou sozinha…

Filipa – E chegas a que horas?

Matie – Não sei mas é da parte da tarde! Eu mando mensagem quando tiver a chegar a casa está bem?

Joana – Ok! Então até amanhã!

Matie – Até amanhã! – Matilde desligou a chamada e olhou para Liam – Que carinha é essa?

Liam – Para aqueles lado parece começar a haver casais…

Matie – Também acho que sim! – ela desprendeu-se de Liam – vá, sai da minha cama que quero dormir!

Liam – E se eu não sair o que fazes?

Matie – Mudo de cama!

Liam – Oh, está bem, eu mudo! – ele levantou-se da cama e foi para a outra

Matie – Que bóxeres tão pirosos! – disse a rir

Liam – Não são nada! Pelo menos não tens florzinhas como as tuas cuecas…

Matie – Mas tu andas a olhar para aonde? – ao mesmo tempo que lhe mandava com uma almofada – Vai dormir!

Liam – É o que vou fazer se me deixares!

Matie – Eu não ressono por isso podes dormir há vontade!

Liam – Ainda bem!

Como as camas estavam paralelamente uma a outra, Matilde virou-se de costas para a cama do Liam. Ele apagou a luz ficando escuro e nada aconteceu. Ela começou a sentir necessidade de sentir o corpo do Liam contra o dela e aquele desejo aumentava com o tempo que ficava longe dele. Acendeu a luz e o Liam começou a resmungar

Liam – Quero dormir amor…

Matie – O que é que me chamaste?

Liam – Amor… - disse-o com um sorriso enorme no rosto

Matie – Posso dormir contigo? – perguntou meia envergonhada mas cheia de vontade

Liam – Claro que podes, se quiseres, claro!

Matilde apenas sorriu e saiu da cama para a cama onde estava o Liam. Ele afastou-se para o lado para ela poder entrar e aconchegaram-se os dois um ao outro. Matilde pôs-se de costas para ele e pegou na mão dele e colocou-a em cima da sua barriga com a sua mão por cima.

Liam – Estás bem?

Matie – Estou contigo, melhor é impossível! – Liam deu um beijo no ombro de Matilde e adormeceram bem juntinhos.



Espero que tenham gostado!
Já sabem que os comentários são muito importantes, dêem a vossa opinião!
Queria também divulgar um blog que me pediram:  http://believeinyourdreamsbm.blogspot.com/ visitem =)

Obrigada!

Liis 

3 comentários:

Anónimo disse...

Gosto muiito (:
-Rita

filipa margato disse...

está lindoooooooooooooooooooooooo *.*

Raquel** disse...

OMC ! TÁ MESMO LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO <3
Continuaaa !