segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Capitulo 15 (Parte II)


Assim que se prepararam todas desceram as escadas aonde os rapazes já se encontravam na sala à espera delas. Estavam todos bastante sorridentes e embora as meninas um bocadinho receosas sem saberem para onde iriram. Cumprimentaram-se  todos e começaram de imediato as perguntas.

Joana – Bem, já estamos todos prontos! Afinal aonde é que vamos? – perguntou curiosa sabendo que as outras meninas também o estavam

Niall – Isso faz parte dos segredos dos deuses! Só saberão assim que chegarem lá!

Joana – Opah! Isso não é justo…

Niall – E quem disse que a vida é justa!

Louis – Não precisam de ficar assustadas porque não vai para nenhum sitio assustador!! Vamos só dar-vos a conhecer o nosso lado de Londres…

Carla – O problema é mesmo esse! O que para ti não é assustador para nós pode ser! Mas pronto, aceitamos, temos que ir!

Filipa – Então meninas? Que espirito é esse? Vamos lá!!

Zayn – Isso mesmo! Ah, não se esqueceram dos biquínis que pedimos? Vão precisar…

Joana – Até tenho medo!

Vera – E como é que vamos? Há espaço para todos?

Harry – Sim, não há problema nenhum! Levamos dois carros…como é que se querem dividir?

Vera – Por nós é como quiserem! Não temos preferência…

Joana – Pois pois… - o olhar dirigido a Vera fez com que esta pisasse a Joana – Já não está quem falou…

Louis – Então eu posso levar comigo a Carla, o Niall e a Joana. Os restantes vão noutro, gostaram ou querem mudar?

Niall – Por nós está muito bem!!

A viagem demorou algum tempo provocando ainda mais ansiedade nelas ao mesmo tempo que as conversas eram bastante divertidas e sempre com música á mistura. Assim que Joana reparou convenientemente aonde tinham parado e quando saiu do carro assustei-se logo com uns bichos horríveis que estavam no chão e voltou de imediato a sentar-se no banco do carro com os pés para dentro.

Joana – Ai, não acredito! Eu odeio estes bichos todos… - enquanto apontava para o chão onde passavam alguns bichinhos da natureza

Carla – Amor, eram só umas lagartixas e outras coisas inofensivas!

Joana – Eram só umas lagartixas? Só?! Vocês querem que morra aqui de ataque cardíaco?

Filipa – Jo, claro que não! Mas agora não vais ficar dentro do carro o dia todo porque tens medo de uns bichos que fogem de ti a sete pés!

Joana – Eu é que fujo deles! Estou a entrar em pânico só de pensar que há mais desses animaizinhos por aí!

Vera – Tem calma…não queremos que entres em pânico! Olha para mim Joana… - ela continuava encolhida dentro do carro para se tentar proteger do pânico que começava a sentir – Eu estou aqui contigo e não vou deixar que aqueles bichos te façam mal ok?

Joana – Ai Vera…eu não consigo!

Vera – Amor, esta é uma excelente oportunidade para dares um valente pontapé no medo que tens! Só tens que respirar fundo e sair do carro devagarinho e depois tudo fica mais fácil!

Joana – Fácil? Não compreendes…

Vera – Dá-me a tua mão… - Vera esticou a mão e ela agarrou-a um pouco a medo – isso! Agora vem aqui fora espreitar… - ela seguiu a força que exercia na sua mão e inclinei-se um pouco para fora do carro – vês! Não há aqui fora nenhum bicho rastejante…

Joana – Pois não!

Vera – Vamos?

Joana – Só se prometerem não se afastarem de mim?

Vera – Prometemos!

Enquanto Vera tentava convencer a Joana a sair do carro os outros observavam sem saberem muito bem o que fazer naquela situação.

Niall – Ela está mesmo em pânico…

Carla – Ela teve um episódio traumático quando era pequena numa floresta em Portugal. Nunca nos explicou muito bem a história, só sabemos que se perdeu dos pais e ficou rodeada de bichos…até hoje ainda não conseguiu superar o medo.

Niall – Não sabíamos…se soubéssemos nunca teríamos vindo para aqui!

Filipa – Vocês não têm culpa, não tinham maneira nenhuma de saber…além disso pode ser que com isto consiga superar mais uma etapa do medo saindo do carro!

Zayn – Há quanto tempo é que sabem?

Filipa – Desde um passeio da escola em que fomos fazer um piquenique, ela recusou-se a sair do autocarro e entrou em pânico! Tivemos que chamar a ambulância e tudo!

Carla – É que não é um simples medo…ela entra em pânico de tal maneira que nos deixa mesmo muito preocupados!

Niall – É melhor irmos embora para outro sitio…

Carla – Não é preciso que ela já está a sair! – ela olhou para o Louis – Então um piquenique! Podias-me ter dito não?

Louis – Se te dissesse deixava de ser surpresa…gostaste?

Carla – Eu gostei bastante! Adoro a natureza…mas estava á espera que nos levassem para o meio da civilização e não para um local tão zen como este!

Louis – Por causa da banda em qualquer lugar á sempre alguém que nos reconheça por muito que nos esforcemos para tentar passar despercebidos por alguns segundos. Por isso tivemos que arranjar alguns sítios com um reduzido números de pessoas para não sermos tão rapidamente reconhecidos!

Carla – Tem lógica…deve chegar a ser um pouco desgastante ir para qualquer sitio e ser reconhecido! Mas por outro lado, têm o mundo aos vossos pés. Acho que qualquer pessoa quereria chegar a esse ponto.

Louis – Claro que sim, era o que queríamos. Fazer a nossa música, poder toca-la para milhares de pessoas, andar em tour por todo o lado! Basicamente foi para isso que trabalhamos. O problema é que nem tudo é perfeito e daí o lado mau de certas coisas… E qual é o teu sonho?

Carla – Em primeiro lugar entrar na faculdade de desporto e depois queria seguir a carreira de treinadora de futebol. Mas é muito complicado, é um mundo ainda muito masculino e se não formos mesmo excecionais nunca poderei ter uma carreira sólida. Acho que o meu futuro vai andar muito mais pelos lados de professora….

Louis – Se eu pudesse voltar a trás no tempo para o tempo de escola e tivesse um professora de educação física como tu acho que até correr seria fascinante!

Carla – Oh, que parvo!

Louis – A sério! Até corria com mais gosto e tudo!

Carla – Olha que já preparei aulas de educação física e os alunos não ficaram lá muito contentes, sou bastante exigente!

Louis – Não há problema…Não era isso que me desmoralizava!

Entretanto sem repararem os restantes já estavam a preparar o almoço enquanto eles continuavam á conversa.

Vera – Carla Maria!! – ela olhou para Vera com um olhar assassino pois não gostava que pusessem o nome “Maria” como segundo nome sem o ser – não me olhes assim! Anda mas é ajudar, isso sim, e deixa a conversa para depois!

Carla – Já estamos a ir! – respondeu ainda no mesmo sitio – nem tinha reparado que eles já estavam com tanta coisa avançada!

Louis – Nem eu! É sinal que a conversa estava boa…e a companhia também! – ela ficou um pouco envergonhada e pela primeira vez, sem saber o que dizer.

Carla – Ham…pois! Vamos?

Louis – Claro! Antes que eles nos venham aqui buscar á força!

Eles foram ter com o resto do grupo e depois de muita brincadeira, palhaçadas e de muita música misturada para delírio da Vera lá conseguiram acabar de almoçar. Assim que o fizeram, decidiram dar um pequeno passeio ao longo do rio que passava lá perto.

Filipa – Pessoal eu cá já estou farta de andar por isso se não se importarem, vou dar um pulinho á água! Quem alinha?

Zayn – Já lá devíamos estar! – todos eles tiraram as roupas menos a Vera, por isso a Joana foi ter com ela

Joana – O que se passa?

Vera – Não achas estranho a Matilde ainda não ter dito nada?

Joana – Realmente…ela não te mandou nenhuma mensagem?

Vera – Nada! Já lhe tentei telefonar mas o telemóvel está desligado…se logo á noite não conseguir falar com ela, vou para Portugal.

Joana – Se calhar só precisa um pouco de espaço para pensar. O Liam também só disse que não vinha hoje para casa…

Vera – Achas que eles possam estar juntos?

Joana – Naa! Se assim fosse ela dizia-nos logo, telefonava!

Vera – Pois…só espero que o outro não tenha arranjado mais problemas!

Harry – Então meninas? Não vêm?

Vera – Sim, já vamos! – o Harry saiu da água e veio ter com elas – eu disse que já íamos! Não era preciso vires…

Harry – Eu sei, mas preciso de falar contigo!

Joana – Bem, acho que está na minha hora! Fui! – enquanto isso a Vera tirou a roupa que tinha ficando em biquíni

Vera – Precisas de falar comigo? – perguntou sem nunca olhar para ele, toda aquela situação estava a começar a mexer com ela, mais do que queria.

Harry – Sim, e gostava que olhasses para mim… - ela levantou um pouco a cabeça e olhou-o pelo canto do olho, assim que o viu sorrir não conseguiu deixar de sorrir também – assim está muito melhor!

Vera – Diz lá o que queres…

Harry – Sabes que…bem…ham…

Vera – Podes dizer á vontade seja o que for! Não precisas de estar assim tão nervoso…

Harry – A sério?!

Vera – Sim…anda lá porque também quero ir á água…

Harry – Ai queres? – ele pega nela de surpresa ao colo e corre, o melhor que consegue, em direção á água, provocando na Vera alguns gritos e tentativas em vão de sair

Vera – Não me atires á água! – pedia enquanto ele entrava água a dentro – por favor! A água está gelada… - ela agarrou-se ao pescoço para não cair

Harry – Agora agarraste a mim é? Ali sacudias bem as tuas pernas magoando-me e agora queres que aceda ao teu pedido?

Vera – Sim!

Harry – Não me parece!

Ele atirou-se á água juntamente com ela, a pressão exercida pela água fez com que os dois corpos se separassem. Assim que ela chegou á tona da água começou logo a barafustar com Harry

Vera – Quando te apanhar vais ver como elas te mordem Harry! A água está gelada!

Harry – Não está nada! – dizia a rir-se da situação, ela saltou para cima das costas dele e agarrou-se com força – Fogo, és pesada!

Vera – Estás a chamar-me gorda?

Harry – Não, nada! Aliás és leve que nem uma pena!

Vera – Acho muito bem!

Harry – Ainda não fiz a pergunta que queria… - ela empoleirou-se um pouco mais nas costas dele para conseguir ver a cara dele

Vera – Está difícil de perguntares! Anda lá…diz de uma vez!

Harry – Aqui vai! – fez uma pausa e olhou para ela da melhor forma que conseguia dado á posição em que estavam – Porque é que disseste que tinhas namorado?

***

Horas antes, tinha Matilde juntamente com Liam aterrado no aeroporto de Paris para surpresa de Matilde.

Matie – OMG!! Paris?! – ao mesmo tempo que olhava para o Liam e este esboçava o sorriso mais lindo do mundo – Paris?! Estou mesmo em Paris?

Liam – Sim, Paris Paris!

Matie – Não sei se sabes mas esta é a minha cidade favorita da Europa! Queria mesmo vir cá!!

Liam – Ainda bem que gostas…fico muito feliz!

Matie – Eu também fico muito feliz por te ter aqui comigo! Obrigada!


Espero que tenham gostado!
Os vossos comentários são sempre importantes! Se quiserem também podem dar sugestões, estou aberta ás vossas opiniões!
Obrigada

Liis

7 comentários:

Raquel** disse...

Maiiis ! <3 Amo mesmo a tua fic ! Está optimaa ! *-*

ASilva (; disse...

AMEI! *-*
Amo a tua fic, é mesmo linda (;

Posta rápido xD

Rita disse...

Gostei muitoooo :D Continua! <3

ASilva (; disse...

AMEI!! *.*

Adoro a tua fic, parece que é mesmo real (;

Posta rápido xD

- S disse...

Lindo *.*

Beatriz & Mariana disse...

ola!
a tua fic é perfeita!
queríamos pedir-te se podes divulgar o nosso blog: believeinyourdreamsbm.blogspot.com
Obrigada,
Beatriz & Mariana

Beatriz & Mariana disse...

ola!
a tua fic é perfeita!
Queríamos pedir-te se podias divulgar o nosso blog: believeinyourdreamsbm.blogspot.com
Obrigada,
Beatriz & Mariana