quinta-feira, 1 de março de 2012

Never forget me

PARTE III (última)


Adrianna colocou as malas dentro da mala do carro com o coração mais apertado do que nunca. As lágrimas continuavam a escorrer-lhe involuntariamente ao longo do rosto. Por muito que quisesse que elas parassem não havia maneira alguma de secarem. Entrou finalmente dentro do carro e arrancou. As mãos tremiam enquanto segurava no volante, parecia que tinham vida. Adrianna fazia uma força descomunal para manter as mãos bem presas no volante. Era como se quisesse se lhe tivessem a enviar uma mensagem para não seguir em frente. Teve que parar várias vezes o carro na berma para poder controlar aquela angústia que se tinha formado. Em todo aquele percurso até ao aeroporto pensou infinitas vezes de que deveria ter contado tudo ao Harry. Mas nenhuma dessas vezes teve o peso suficiente para faze-la inverter a marcha e rumar novamente a casa do Harry. Já no aeroporto, depois de tratar de todos os pormenores inerentes ao voo, foi-se sentar num banco. Vasculhou dentro da sua mala grande até encontrar a carteira cor-de-rosa que procurava. Abriu-a e olhou para a fotografia dela e do Harry. Suspirou. Quem me dera ter tido a coragem e a força necessária para te contar o que mais queria que me desses…mas se escolhi este caminho é para leva-lo até às últimas consequências! Amar-te-ei para sempre…

Do outro lado, Harry estava pregado ao chão. Ainda não se tinha mexido um único centímetro desde que Adrianna abandonara a casa. Não queria acreditar que tinha deixado fugir a pessoa mais importante da sua vida sem lhe dizer tudo o que sentia. Definitivamente ela tinha-se ido embora, por muito que o seu coração não quisesse, era o melhor para ela. Saiu da sala aonde estava sem prenunciar uma única palavra e foi para o quarto. Deitou-se na cama e ficou a olhar para a fotografia que tinha na parede do quarto dela com ele. Agarrou-se a uma almofada e desejou arduamente que tivesse a viver um pesadelo. Queria mais do que tudo que aquela dor no coração parasse, que deixasse de sentir aquele vazio no coração que se formou depois de Adrianna se ter ido embora. Sentia-se perdido nos sentimentos. Queria gritar ao mundo tudo o que sentia. Algo despertou-lhe a atenção, estavam a bater á porta.

- Entra… - Louis que se encontrava do outro lado abriu a porta e entrou. Sentou-se ao lado do amigo e ficou a pensar nas melhores palavras para lhe dizer

- Olha, tentei pensar num discurso muito bonito para te dizer mas, ao contrário do Liam, não tenho jeito nenhum – Harry escutava aquelas palavras muito atentamente sem pestanejar quase – eu sei que tu gostas da Adrianna e escusas de negar porque todos nós já percebemos.

- Nota-se assim tanto?

- Meu, desde o dia em que tu nos apresentaste a Adrianna que percebemos que gostavas dela. A forma como olhavas para ela, a maneira como falavas com ela, o facto de não conseguires estar mais do que um par de horas sem saberes como é que ela estava. Tudo isso demonstrava que gostavas dela!

- Pronto. Descobriram o meu segredo…embora agora isso já não seja importante. Ela está a caminho de LA e eu fico por aqui…

- Então porquê que não lhe disseste o que sentias?

- Porque ela não sente o mesmo por mim e não queria pôr a nossa amizade em risco só porque me apaixonei pela única pessoa que não podia.

- Tu dizes que ela não gosta de ti, como é que tens tanta certeza disso?

- Tendo! Ela sempre me tratou como se fosse um irmão, o irmão que nunca teve. Eu gosto demasiado dela para a perder. Se eu lhe contasse era isso que acontecia. Podia não se afastar completamente de mim mas já não seria o mesmo. Prefiro abdicar do amor que sinto por ela do que perder a amizade dela…

- Juro que não te entendo! Não percebo como é que abdicas da pessoa que amas, da tua felicidade só porque tens medo que ela te rejeite…

- Tu não percebes que eu não consigo viver sem ela? Se ela souber do que sinto tenho a certeza que se afastará e eu nunca irei suportar essa ideia.

- Mesmo assim, devias arriscar. Podes-te surpreender…

- Lá vem novamente a história que ela gosta de mim…juro que não vos entendo!

- Essa história como tu lhe chamas, vem daquilo que observamos. Da mesma maneira que descobrimos que tu gostavas dela, também foi fácil descobrir que ela sente o mesmo por ti…

- Não acredito nisso…

- Sabes porque não acreditas? Porque tens demasiado medo de perderes algo que nunca perderás, ela gosta de ti! Estou tão convicto disso como de gostar de cenouras! Ainda tens tempo, a Adrianna não embarcou ainda…segue o teu coração uma vez na vida!

- Preciso de ficar sozinho…

- Não te esqueças do que te disse…a Adrianna gosta de ti!

Louis acabou por abandonar o quarto e Harry ficou a pensar no que ela lhe tinha dito. As dúvidas instalaram-se e já não tinha a certeza de ter tomado a decisão mais acertada. Se calhar devia ter contado tudo. Os pensamentos fervilhavam na mente sem saber o que fazer. Lembrou-se do desenho que tinha trazido de casa da Adrianna e foi busca-lo. Voltou a sentar-se na cama e ficou simplesmente a mira-lo. Pegou no telemóvel e procurou o nome da Adrianna na lista de contactos. Por momentos teve coragem suficiente para lhe contar mas rapidamente se desvaneceu. Atirou o telemóvel para o chão e voltou a concentrar-se no desenho. Uma lágrima escorreu-lhe lentamente pela face até cair na mão. Deixou cair o desenho sem querer no chão e a folha ficou virada ao contrário. Tinha qualquer coisa escrita. Pegou nele e leu o que estava escrito a lápis. I love you Harry Styles. O coração começou a bater freneticamente, parecia que ia explodir. Harry releu novamente e corou. Não estava a acreditar no que estava a ler. Não podia ser verdade. Estava a sonhar. Levantou-se, as pernas tremiam bastante como nunca tremeram. As palavras do Louis naquele momento faziam muito mais sentido do que a minutos atrás. Era daquilo que precisava para ter coragem de seguir em frente. Saiu do quarto com um enorme sorriso e correu até á sala aonde se encontravam todos ainda.

- A Adrianna gosta de mim! – disse Harry sentindo-se a pessoa mais feliz do mundo. Nem deixou eles comentarem e saiu logo de casa para ainda apanhar Adrianna.

- Já viram bem o que o amor faz? Faz-nos parecer tão idiotamente felizes! – constatou Zayn

Harry saiu de casa a correr. Alguns jornalistas estavam á entrada para fazerem algumas perguntas mas ele nem lhes respondeu. Entrou no carro e arrancou rapidamente para o aeroporto. Assim que chegou procurou desesperadamente a silhueta da pessoa que lhe conquistara o coração. No momento em que o seu olhar se cruzou com o dela um enorme sorriso se formou nos lábios dele. Adrianna estava estupefacta a olhar para Harry, tinha-lhe pedido para que ele não fosse com ela para não lhe custar tanto a despedida. Adrianna levantou-se e foi ao encontro dele.

- O que se passa? Aconteceu alguma coisa? – perguntou Adrianna preocupada. Ela notou que havia algo de diferente no olhar dele, olhava-a de maneira diferente – conta de uma vez Harry!

- Sim aconteceu! – Harry continuava com um sorriso contagiante – preciso que sejas completamente sincera comigo…

- Eu sempre fui sincera contigo Harry! Que raio de conversa é esta? – Harry tirou do bolso das calças a folha de desenho que lhe tivera sido entregue por Adrianna. Ela olhava perplexa para o desenho sem se lembrar do que estava escrito do outro lado da folha

- Encontrei isto escrito na parte de trás… - Harry mostrou-lhe a frase escrita na parte de trás do desenho. Adrianna ficou pálida quando acabou de ler. O seu pior pesadelo tinha-se concretizado. Deixou de sentir o coração a bater, as pernas tremiam violentamente. Baixou o olhar pois não o conseguia olhar – isto é verdade? – Adrianna não conseguia falar, o medo tinha-se instalando no seu corpo. Não sabia como reagir – se isto for verdade, sou o homem mais feliz do mundo Adrianna! – ela voltou a sentir os batimentos do coração. Uma avultada quantidade de sangue subiu até face, aflorando nas maças do rosto uma grande quantidade e cor vermelha. Harry continuava estupidamente feliz e a sorrir.

- Desculpa..podes repetir? Devo ter ouvido mal…

- Já não tenho medo Adrianna. Já não tenho medo de te dizer o que sinto por ti, do quanto me fazes feliz e do quanto tu és essencial para a minha vida – Adrianna continuava incrédula e a única coisa em que pensava era que estava a viver um sonho. Que nada era real – eu amo-te!

- Diz-me por favor que não estou a sonhar…

- É real…desculpa-me por não te ter dito mais cedo mas o medo de que te afastasses de mim era superior.

- Eu sei Harry. Conheço muito bem esse medo, aconteceu o mesmo comigo. Não te queria perder como amigo. Eu achava que tu só me vias como amiga, uma irmã para ti, nunca como uma namorada…

- Como é que eu poderia, pensar sequer, não te ver como namorada? Eu tentava encontrar nas outras raparigas pedaços de ti porque para mim, tu eras perfeita. És a rapariga com quem quero passar a minha vida porque me compreendes como ninguém e fazes-me feliz como ninguém foi capaz de o fazer! – Adrianna pegou no desenho e disse

- O titulo deste trabalho é “a pessoa mais importante na tua vida”. Por muito que eu procurasse outras pessoas na minha cabeça não conseguia porque só aparecias tu. Quando a professora me entregou disse que este tinha sido o meu melhor trabalho pois mostrava em toda a sua plenitude tudo o que sentia…no final ela disse: este rapaz tem muita sorte em ter uma namorada como tu… Nesse momento senti-me a pessoa mais triste do mundo porque achava que ser tua namorada não passava dos meus sonhos, dos meus desvaneios… - Adrianna foi interrompida pelo microfone

Senhores passageiros, o voo com destino a Los Angeles com partida às 13:30…

- Parece que está na hora… - Adrianna passou com a sua mão direita pela face de Harry – Amo-te muito Harry… - Harry fez o mesmo e passou com o polegar pelo lábio inferior de Adrianna

- Achas que te posso beijar? – perguntou Harry com o coração a falhar. Adrianna sorriu.

- Isso é pergunta que se faça Harry Styles? Já o devias ter feito! – Harry inclinou-se sobre o rosto de Adrianna e uniu os lábios dele aos dela num momento perfeito. Era o que ambos mais queriam.

Senhor passageiros…

A voz irritante do altifalante fez com que quebrassem o beijo com um sorriso na cara.

- Nem sabes a vontade que tenho em partir aquela maldita voz! – disse Harry visivelmente feliz

- És tu e eu...o problema é que tenho mesmo que ir senão perco o voo! – respondeu Adrianna

- Liga-me quando chegares está bem?

- Claro que sim! Eu não me esqueço… - beijaram-se uma última vez mas quando Adrianna ia virar costas Harry travou-a

- És minha namorada não és?

- Ahah! Sim, sou Harry. Mas quando nos voltarmos a ver quero um pedido feito em condições ouviste? Só desculpo hoje porque não temos tempo mas quero uma coisa bonita como só tu sabes fazer!

- Tudo para agradar á minha namorada! – Adrianna deliciou-se ao ouvir Harry chamar-lhe namorada. Finalmente virou as costas depois de um último beijo com a certeza de que estava a tomar a decisão correta. Agora sim estava completa, o seu sonho estava prestes a concretizar. A distância pode separar dois olhares mas nunca dois corações.



Desculpem não ter publicado ontem o capitulo mas estou cheia de trabalhos da escola e não tenho tido tempo para escrever. Só publiquei hoje a última parte porque já estava escrita há muito tempo. Soube hoje que um familiar (tio) do Zayn tinha falecido. É uma noticia muito triste e nem consigo imaginar a dor que deve estar a sentir. O mais importante é apoia-lo e mostrar-lhe que as fãs também estão presentes nos maus momentos! 
Quanto ao capitulo ainda não sei se consigo publicar hoje pois ainda não está acabado. Vou tentar fazer os possíveis para que consiga acabar.
Espero que tenham gostado desta última parte e de todas em geral!
Bem, é só...

Liis

6 comentários:

filipa margato disse...

tipo, está lindooooooooooo :l vais escrever mais alguma?

Andreia&Vera disse...

Adorei... está mesmo lindo, a sério, perfeito!

Liis disse...

tenho algumas ideias já definidas para pelo menos mais três mini-histórias...quando tiver mais tempo escrevo-as. Agora é praticamente impossível, tenho o tempo demasiado ocupado!

S' disse...

Está linda (:

OneDirection ♥ disse...

AMEIIII ♥

Anónimo disse...

Quando publicas mais?? Xxx