segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Capitulo 6


Depois de uma noite um pouco mal dormida por culpa de um rapaz, Matilde acordou com o som do seu telemóvel. Ele estava a vibrar de uma forma muito violenta o que fez ter vontade de o mandar pela janela fora. Assim que abriu um olho apercebeu-se que era uma chamada da sua mãe. Depois de uma conversa muito interessante com a sua mãe a perguntar-lhe se estaria a alimentar-se como deve ser e se estaria a portar-se bem, foi até à cozinha petiscar qualquer coisa antes de ir tomar banho. Assim que chegou ao piso de baixo foi surpreendida por um papel branco no chão perto da porta de entrada. Curiosa, deu um saltinho da escada e pegou no papel misterioso.

Bom dia
Como querias que eu te surpreendesse por isso agora prepara-te.
Espero-te ás 15h00 à porta de tua casa.
Até já…
PS – Podes ir ao teu jardim e tens aquilo que mais me surpreendeu em ti no dia de ontem…
Liam

A sua barriga deu sinais de nervosismo e o coração começou a bombear sangue mais intensidade. Abriu a janela da sala que dava para ver o exterior mas não descortinou nada parecido com uma surpresa. Por isso teve mesmo que abrir a porta e assim que abre dá de caras com uma bola de futebol com as seguintes inscrições: “Ganhei-te mesmo sem saltos! eheh”. Matie sorriu deliciosamente a olhar para a bola e ficou ainda mais derretida por em menos de dois dias um rapaz tê-la feito sorrir de uma forma tão genuína. Pegou na bola e foi leva-la para o seu quarto aonde a colocou em cima da sua cama.

***

As horas que seguiram foram de um autêntico sofrimento psicológico em que o problema se resumia “o que hei-de vestir?!”. Depois de algumas peças de roupa tiradas do armário e de terem voltado para dentro chegou à roupa ideal. Mas o problema acabou por não se ficar por aí, a ansiedade de saber a famosa surpresa levou-a a um estado de nervos inimagináveis para ela. Matilde nunca se tinha sentido daquele jeito, sem saber o que vestir ou o que dizer, sem saber o que viria a seguir ou o que podia esperar. Toda a sua vida tinha sido programada e delineada, e pela primeira vez estava a ser guiada por instintos, o que não sabia se era bom ou mau. Mas que estava a gostar, lá isso não tinha dúvida.


Entretanto Liam chega a casa dela, também nervoso, também inseguro. Depois de estar alguns longos segundos a olhar para a campainha é que se apercebeu que ainda não tinha tocado á campainha. Um minuto depois, os olhares de ambos se cruzam depois do dia anterior, e principalmente do pequeno mas perfeito beijo de despedida.  Cumprimentaram-se mas desta vez de uma forma mais simples mas não deixando de ser intensa.

Matie - Então que surpresa é essa? – disparou de imediato, um dos seus defeitos era o facto de quando estava nervosa falava pelos cotovelos e muitas das coisas não faziam sentido para os comuns mortais

Liam – Se te dissesse deixava de ser surpresa não achas?

Matie – Conta-me só a mim…

Liam – Ahah…não me parece menina Matie. – assim que ouviu o nome dela prenunciado pela voz do Liam, um arrepio percorre-lhe a espinha deixando o seu interior num estado de alegria extrema. – Vamos? – rematou ele

Matie – Não saio daqui sem me dizeres aonde vamos! – decidiu fazer uma das suas pequenas birras mas que raramente levavam a algum lugar

Liam – Ai é? – Liam sem saber aonde encontrou coragem para o fazer, pegou nela ao colo – vês? Eu disse que vinhas… - ela estava paralisada, o sorriso dele e o olhar fizeram com que o desejo que começava a crescer por ele aumentasse a cada dia que passava.

Matie – Poe-me no chão…. – assim que acordou para o mundo começou a mexer as pernas muito depressa para que ele a voltasse a pôr em terra firme e ele acabou por satisfazer o pedido – És doido? – depois de se ajeitar e de esconder que ficara corada com tamanho ato.

Liam – E ainda não viste metade…

Perseguiram então caminho até á casa de Liam que era aonde se encontrava a surpresa que Matilde desejava e desesperava por descobrir. Ao longo do caminho tiveram oportunidade de se conheceram mais um pouco melhor, o que mais gostavam ou que mais odiavam na vida.

Liam – Esta é a minha casa… - proferiu por fim, depois de um caminho de quinze minutos a pé a passos lentos

Matie – E o que estamos aqui a fazer? – não estava nada a espera que ele a levasse até sua casa o que a deixou ainda mais nervosa

Liam – Vamos entrar…

Matie – Em tua casa? Não não…nem pensar…

Liam – Porquê? Não tem mal nenhum…

Matie – Tem todo o mal…é a tua casa, conheço-te á dois dias e além disso tenho vergonha!

Liam – De entrares dentro da minha casa? – disse a rir, ele colocou o seu braço em redor da cintura de Matie – por favor! Anda lá…

Matie – Está alguém em casa? - perguntou

Liam – Só o resto do pessoal…

Matie – Ai, não! Não quero entrar…

Liam – Não tem mal nenhum. Confesso que falei de ti a eles e ficaram todos bastante curiosos por te conhecerem!

Matie – Ainda por cima…opah, o que lhes andaste a dizer sobre mim?

Liam – Só coisas boas, está descansada… - Liam sorriu o que a deixou um pouco mais descansada

Matie – Vou morrer de vergonha isso sim!

Liam – Não vais nada…eles são porreiros. Mas aviso-te já de uma coisa, não ligues a metade daquilo que dizem, a maior parte é só brincadeira.

Matie – Está bem. Se tem que ser…

Liam – Vais ver que te vais divertir!

Assim que o Liam colocou as chaves na fechadura da porta, os que se encontravam dentro de casa correram para conhecer a Matilde.

Harry – Pessoal, ele chegou! – foi o primeiro alguma coisa e em menos de nada, Matilde já estava rodeada por todos. – Olá, como ontem este paspalho não nos apresentou, eu sou o Harry..

Zayn – Eu sou o Zayn, muito prazer…

Louis – Louis…

Niall – Eu sou o Niall…

Matie – Eu sou a Matilde…

Louis – Nós sabemos…estávamos ansiosos por conhecer a rapariga que deu a volta à cabeça do Liam…

Matie – Dei a volta a cabeça a quem? – ela estava um bocado à deriva sem perceber o conteúdo da conversa

Harry – Tu não sabes? Aqui o Liam gosta…

Liam – E que tal estares calado não? Não lhes ligues, Matie! Eles estão naquela altura do mês em que só dizem parvoíces!

Harry – Eu só ia dizer a verdade…

Matie – Não estou a perceber patavina do que estão a dizer! – o telemóvel de Matie começa a tocar, era a sua melhor amiga Vera que lhe telefonara para saber quando é que ela iria a Portugal. Enquanto isso Liam deu um raspanete aos rapazes.

Liam – Não sabes estar calado? Já viste bem o que ias fazendo?

Harry – Mas não gostas dela? Qual é o mal de dizeres agora ou depois? Ela tem que saber e tem… - disse com o ar mais natural do mundo

Louis – E por acaso não sabes se ela tem primas ou amigas giras como ela? É que seres o único apaixonado não tem piada nenhuma…

Liam – Ei, vê lá como falas…ela não é para ti…

Zayn – Só constatamos que tu tens bom gosto…agora ela, para te escolher a ti… - Liam deu-lhe um “calduço” – pronto! Já não está cá quem falou….ela tem bom gosto tem! Muito bom gosto!

Liam – Acho bem… - sorriu assim que o olhar dele voltou ao encontro do dela ainda ao telemóvel

Niall – Ahah…olhem-me para aquele sorriso? Está mesmo in love!

Liam – Vocês não gozem comigo porque quando for com vocês ficam dez vezes pior que eu!

Matie – Desculpem lá mas tive mesmo que atender!

Liam – Há algum problema… - perguntou receoso

Matie – Não, não. Foi só para confirmar quando vou a Portugal…

Liam – Vais voltar a Portugal? – o sorriso apaixonado que Niall tanto tinha gostado em Liam despareceu por instantes dando espaço a um ar mais preocupado

Matie – Não, vou só lá um dia ou dois e depois volto…É mesmo só para resolver uns assuntos.

Harry – Ahah…ias dando um ataque de coração ao Liam, Matilde – riu-se Harry da expressão apavorada do amigo, mas como Liam, Harry também não conseguia prenunciar bem o nome dela

Matie – Não é assim que se prenuncia…podem-me tratar por Matie, é mais fácil. – explicou rapidamente. Depois de todos terem um mini aula de português, Niall deu da sua graça com uma ideia.

Niall – Acabei de ter uma ideia genial….

Zayn – É por isso que me estava a cheirar a queimado…está tudo explicado, era a tua cabeça!

Niall – Que piadona! Estava a pensar que nunca fomos a Portugal, podíamos dar lá um saltinho! Não temos nada agendado…o que acham?

Louis – Às vezes até pensas! ‘Ganda ideia que tiveste! Portugal tem boas praias…e miúdas…

Harry – Eu cá alinho nessa ideia…até parece que já estou a sentir a água do mar…

Matie – Ei! Calminha aí num segundo. – de repente já estavam todos a fazerem planos do que iriam fazer em Portugal – Vocês vêm a Portugal?

Liam – Eu também gosto da ideia. Nunca lá fomos e era uma maneira de conhecer-mos.

Niall – E tu podias ser a nossa guia…sempre não nos calhava um daqueles velhos que nem sabem falar!

Matie – Eu não me importo nem nada mas eu vou já daqui a dois dias, não é muito em cima da hora?

Liam – Não. Não temos nada agendado, podemos fazer o que queremos! Então concordam todos em ir a Portugal?

Todos responderam que sim. Liam fez sinal aos restantes e eles desapareceram da sala deixando a sós a Matie e o Liam.

Liam – Acho que está na hora de te dar a surpresa!

Matie – Eu também acho que sim… - sorriu nervosamente. Ele foi buscar um embrulho muito bonito com um laço enorme deixando Matilde ainda mais ansiosa. Liam deu-lhe o presente para a mão.

Liam – Espero que gostes…

Matilde sentou-se no sofá e colocou o presente no seu colo. Tentou desembrulhar mas estava tão nervosa que não conseguia tirar o laço. Depois de algumas tentativas finalmente consegui. Assim que abriu ficou espasmada e sem reação. Não sabia o que dizer.



Olá,
Não sei se está grande coisa mas foi o que se conseguiu arranjar. Como estou meia doentinha decidi mudar (é o que dá passar um dia de cama sem fazer nada, pensasse demais) e escrevi este capitulo na terceira pessoa. Não sei se gostaram ou se preferem na primeira pessoa. Gostaria que dissessem o que preferem... =)
bjinhos
Liis

3 comentários:

OneDForever disse...

Amei! Mas posta rápido! Estou muito curiosa!

Andreia&Vera disse...

Adorei :D

Rita disse...

Estou a amar completamente , tens muito jeito mesmo :)